Pular para o conteúdo principal

A merenda hoje é sopa amarela (1)



Deletei meu perfil no Facebook e também no Tweeter. Mas o orkut permanece. Sabe por quê?

"Ah, vá tomar..." -- Foi o que eu pensei quando vi estas fotos.
Encontrei-as no perfil do Tiago. Que saudades desse tempo.
Agora achei um novo tema.
Tenho muitas saudades desse tempo, onde não tinha muito o que fazer a não ser o estudo Coleginhal e falar besteira com os amigos. Era muito bom mesmo.


Será que eu lembro o nome de todos? Marcelo, Luís, Rafael, Tiago, Deyvid, Matheus, Bruno, Olair, Juarez, Diandra, Jeniffer, Ediomar, prof. Eda, Fernanda, Leonel, Elisabete, Tânia
É, eu não sou fotogênico.
João Henrique, Bruna Machado
Marcelo no dia do Pijama. Na ocasião, eu fui um dos únicos que não participou.

Luís Fernando


Saudade das pseudo-aulas no sol, onde podíamos estudar e lagartear ao mesmo tempo!
Diandra, Fernanda, Vanessa, Jeniffer, Elisabete, Tânia

Bagunça em uma das últimas aulas da professora Eda.
Tiago, Rafael

Matheus, Rafael, Bruno

O PAM, o Partido do filme "Os Lucros da Selva Capitalista"

Gravação do "Jornal Colegial" de "Os Lucros da Selva Capitalista"
Rafael, Bruna, Elisabete. A câmera do marido da Elisbete
era (e é ainda eu acho) top da tecnologia

Esse sou eu com cara de criança e sem barba.
Mas os dentinhos separados continuam iguais :-P
Essa é uma a única foto que consegui achar do Vicente do Morro Grande.
Esta lenda aí morava do outro lado da cidade e estudou conosco por
pouquíssimo tempo, por isso muitos nem lembram dele.
Enfim, não tenho muito o que dizer. Talvez eu escreva um post sobre a turma, uma hora que tiver mais tempo, pois são muitas histórias pra contar e se for lembrar de todas... Vish! Enfim, valeu a lembrança.

Bons momentos :')

Comentários

  1. Relembrar o que a gente já viveu sempre rende posts legais! ^^

    ResponderExcluir
  2. agora que fui me lembrar que a tia que ia ver quem queria merenda sempre dizia sopa amarela hahahaha

    ResponderExcluir
  3. óóóóhhhssss, quase me deu saudade da epoca do coleginho, essas fotos são raridades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim "quase" deu saudade? Hahaha...
      Ah, fico feliz por ter clicado em "Postagens mais antigas" algumas vezes. :3

      Excluir
  4. recado papa a Google: "eu sou um ROBÔ SIM!!! e não há nada q vcs possam fazer para me parar nem mesmo essas caixas chatas de digitação da imagem da foto, q coisa insuportável isso, pô, google, se toca! eu tô na lan house, a internet é ruim e é cara, eu naõ posso ta perdendo tempo com essas caixinhas te texto! ainda mais q por azar esse pc q eu peguei só tinha o IE :",( parem com isso e nos deixem livres."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta do Google: "Prezado usuário, sabemos que você não é um robô. Foi uma frase retórica e não é necessária a resposta. E use o Google Chrome em vez do IE, e não esqueça de clicar nos nossos anúncios e nos faça mais ricos".

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Minha querida mesa de trabalho

Oh, até que é chique, tem até dois monitores 8-)


Minha mesa de ensino, meu computador educacional, e tem algumas ferramentas pedagógicas com as quais eu faço a manutenção didática dos computadores instrutivos.