domingo, 20 de setembro de 2015

O que é software livre?

Bom dia, senhores.
Teria um minuto para falar sobre software livre?

Não sou militante de software livre, nem nada do tipo. Limito-me ao papel de usuário.
Não quero ser hipócrita.

Mas fico me imaginando o seguinte cenário:
Um cientista, após muito tempo de pesquisa, descobre a cura de uma grave doença. Uau, que legal! Só que, visando manter a propriedade de sua pesquisa, impede que qualquer pessoa possa ter acesso a fórmula da medicação criada. Então vende cada dose do medicamento a um preço absurdamente alto. Enquanto isso, centenas de vidas são ceifadas pela doença por não ter acesso ao medicamento.

Claro que o cenário acima é propositalmente comovente. Mas se pararmos para pensar, é mais ou menos isso que ocorre no ramo de software. Empresas com profissionais altamente capacitados criam produtos de software "muito bons", mas ninguém pode ter a liberdade de saber como o software foi criado, muito menos de poder alterá-lo. Redistribui-lo então? Vai pra cadeia.

No mundo capitalista, é claro que as empresas existem com o objetivo de obter lucro. Não estou dizendo que isso é errado, uma vez que as pessoas estudaram e se esforçaram para isso. No entanto a proposta do software livre é justamente o contrário: distribuir o software juntamente com o código fonte, ou seja, o usuário possui liberdade de usar o programa, estudar como ele funciona, alterá-lo conforme suas necessidades e ainda redistribui-lo.

Existem muitas empresas que ganham dinheiro com software livre, inclusive.
Poderia dizer então que o software livre é um fomentador  importante para o avanço da tecnologia.

Abaixo um vídeo muito bom que acabei de assistir. Vale a pena.

Viva Stallman! Viva Torvalds! Viva Lutero!
Desculpe, me empolguei.