domingo, 23 de fevereiro de 2014

Forrest Gump bus scene

I do remember the first time I've heard sweetest voice in the wide world...
:3

Se for para tomar algo como exemplo...

Tenha como exemplo a regra, não a exceção.
Por exemplo, milhões de pessoas jogam na loteria, e as pessoas insistem em se espelhar nos poucos que ganham.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Estou animado! (2)

A viagem foi uma bênção. Ficamos muito felizes ao sermos recebidos por uma pequena igreja local. Ficamos na casa da irmã Gina, que além de morar há apenas alguns metros da igreja, nos hospedou muito bem. Houve um mover de Deus maravilhoso naquele local, e Deus nos deu a graça a mim e à irmã Estela de ministrar um estudo no domingo pela manhã, que foi maravilhoso. Posso dizer que foi maravilhoso, já que não é para me engrandecer, mas ao Senhor.

Chegamos sábado, próximo do meio-dia, e houve culto à noite, domingo pela manhã. Almoçamos domingo na igreja e outro culto à tarde. Então retornamos às seis da tarde de domingo. Valeu a pena a viagem de seis horas para ir e cinco horas e meia para voltar. Não me pergunte por que a volta demorou menos, isso que a volta era subida, mas enfim... A viagem nem foi muito cansativa, eu mesmo nem consegui dormir.

Mas o importante é o renovo que Deus nos deu naquele lugar. E foi a primeira vez que viajei a trabalho, mas um trabalho espiritual, e isso é maravilhoso. Eu tinha e ainda tenho vontade de sair, mesmo que de vez em quando, conhecer pessoas novas as quais nos dê oportunidade de pregar o evangelho, para glória de Deus, e que possamos cultuá-Lo juntos.

Pena que fomos somente eu, o irmão Antônio, a Estela e a Vone. Gostaria que fosse a nossa banda inteira para louvar, mas isso não foi possível. Quem sabe na próxima ;)



sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Estou animado!

Vou viajar. Sim, é algo que não é comum. Mas estou indo para Acapulco Charqueadas, RS. É a terra da mãe do Eduardo, que é líder de jovens na igreja que congrego. Não conheço aquele lugar, nem a igreja de lá, nem nada. Estou indo meio pela fé, isso que é legal, não sei onde vamos ficar, nem nada e isso me deixa bem animado!
Lá haverá um congresso, depois eu conto como foi. Mas agora preciso tomar banho e dormir.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Sexta-feira

Os grilos...
Os automóveis ao longe...
Os bêbados gritando no bar da esquina...
O vento assobiando na chaminé da vizinha...
Ouvi, bem ouvido, da vidraça da varanda, os sons dos assassinatos.
No relógio, o tic-tac intermitente tá me tonteando!
Já passou das duas...
E por que o tempo,
Passa assim tão lento,
Forte como o vento?

Vento -- que passa lá fora
Tempo -- que insiste a demora
Sento -- vejo a própria sola
Lembro -- do mal que me assola
Tento -- apagar a memória
Sinto -- que minha alma chora

Ouvidos atentos:
Ora choram e ora oram
Olho na janela e nas gotas derramadas da chuva...
Te vejo.

Primeiro: pedi permissão pra poder parar e privar-me do pranto
Segundo: num surto soube suplicar sabiamente, sabendo que seria saciada
Terceiro: também tardiamente tentei trazer tantas tragédias...
Quarto: me aquietei
No quarto me calei
Minha alma chorou até que orou e parou...

Tic... Tac...
Cochilei e acordei em um baque
Ouço os passos na calçada
Só pode ser ele, eu fico ressabiada
Agora eu acerto: está chegando perto!

Chegou!...
A maçaneta se abre, a porta range, o molho de chaves tintila...
E ele entra, pé por pé...
Com todo o cuidado, para não me acordar.

O som dos teus passos é que me acalanta, ô anta!
Por acaso pensas que eu estava dormindo, enquanto estavas lá fora?!

Bendita oração...
Aliás, que horas são?
Ah! Deixa pra lá
O agora é agora.