Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Feliz vinte e nove de dezembro!

Muitas felicidades!


Além disso, o ano foi um ano difícil, eu acho. Esperamos que as esperanças que se esperam em 2015 sejam esperançosas, como se espera afinal.
Mais que esperar, vamos também fazer. Na medida que o Espírito Santo nos mover. E na medida que nos deixarmos ser movidos. E é só esse o plano.

Saudades do meu querido Roberto Bolaños. E do orkut também. Saudades da época em que o Brasil era o país do futebol. Na verdade, essa última nem.
E, graças a Deus, estamos sobrevivendo, e, mais que isso, vivendo também. Sobretudo.

Confiro-lhe o grau de sobrevivente. Aproveite e carpa o dia.

E ainda não li "Reborn to be wild".
Estou de férias e sem carro, então devo postar algo legal algum dia.

Abraços.

A melhor turma de Sistemas de Informação

"(...) A melhor turma de Sistemas de informação." (LETTI, Giovani)

Breve reflexão

Às vezes eu paro e penso: quando é será que eu vou ter tempo para fazer aquilo que eu realmente gosto? Não que eu não goste do que eu faço, mas toda escolha exige privações, eu acho...
Só espero não ir procrastinando aquilo que há de melhor.

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Férias

Férias do trabalho, férias da faculdade...
Agora eu tenho tempo, só falta dinheiro...

Mas não estou reclamando. Graças a Deus deu certinho pra pagar a rematrícula. Mas eu bem que queria trocar a forração do quarto, comprar um notebook e um smartphone novos da Apple, e uma mesa nova pro meu home office/studio, e terminar de pagar o carro, e trocar o guarda-roupa e a cama por outros mais novos, na cor branca, pra combinar com o forro em PVC que eu vou colocar, um monitor maior pro meu computador, também com um kit de mouse e teclado sem fios...
E por aí vai.

Aquele momento que você tem vontade de ter as coisas. Não é sempre.

Ick fahr so uff der Autobahn

Não posso deixar de escrever sobre o treino jogo da Alemanha.
Pensando bem, claro que posso. Mas eu quero falar dos que mamam que eu tive uma oportunidade legal de refletir sobre algo:
Aprendi que na vida, como no esporte, precisamos aprender a ter frieza. Frieza. Os alemães sabem o que é isso. Os brasileiros não.
Muitas vezes nós temos que deixar nossas emoções de lado para que possamos analisar aquilo que se encontra em nossa frente de maneira racional. As emoções nos atrapalham muitas vezes, e estamos sempre nos aprisionando à elas. E o pior é que gostamos disso e achamos tudo isso muito divertido.

A propósito, curiosidades sobre a Alemanha (ou não):

Deixe, nós temos moeda própria e salário mínimo. Ah, e nossos bosques têm mais flores!Arautos do Rei é melhor que Kraftwerk.E a Leson é melhor que a Sennheiser! (quê?!)Os Simpsons sabiam de tudo.E pude comprar um livro com 70% de desconto naquela loja que ofereceu 10% de desconto por cada gol que o Brasil levasse (o nome do livro é Manu…

Meu blog está abrindo com fonte Comic Sans

Argh! Dá um F5 pra ver se carrega a fonte direito.
Agora um recado para a Comic Sans:
Comic Sans, já passou o teu tempo, todo mundo já lhe usou e abusou. Agora você me dá agonia.

Sem mais, poderia contar a incrível história de Rafael Salgueiroza no reino do centro de Lages à procura de um par de pantufas (foi uma grande aventura, mas não quero escrever sobre isto agora).

Faculdade

Você faz todo o ensino fundamental, depois o ensino médio, chega na faculdade e daí começa a refletir que algumas coisas não mudam nunca. Tipo, às vezes eu me sinto como se estivesse na primeira série. Enfim, da hora a vida.

Austin

:3
Austin me representa. (Hein?)

Eu, lírico.

Talvez eu seja criança demais
Ou talvez eu seja velho demais
Talvez eu seja tímido demais
Ou talvez eu só seja discreto demais

Talvez eu seja lento demais
Talvez eu seja sem atitude
Talvez eu não seja o que deveria ser
Ou melhor, talvez eu não devesse ser o que eu não sou.

Milhões de linhas de pseudopoesia não escritas.

Puxa, eu não lembrava que esse desenho era tão legal.

Chorei.
É muito legal, mesmo.


O Fantástico Mundo de Bobby. Tão... Artístico.

Pra ser sincero...

Gostaria de gastar meu tempo com algumas atividades criativas. Mas eu não tenho tempo. Preciso estar no trabalho, e preciso estar na faculdade (e eu não consigo ser criativo nestas situações). Preciso dormir também, mas quando estou muito cansado, não tenho tempo nem pra sonhar. Taí uma sensação que eu não me lembro de ter sentido: a sensação de estar em algum lugar, desejando não estar, tipo, forçado. Não é lá muito legal, mas não vou fazer drama. Não é tão ruim, afinal. Nem tudo é como a gente gosta todo o tempo. E eu gostaria de ter mais tempo para mim, para dormir, para ir à igreja, para ler, para fazer música ou desenhar, sei lá. Ando meio estressado, mas por dentro. Não aquele tipo de stress que você mete as patas em todo mundo, é algo mais íntimo.


E por falar na faculdade, está tudo certo. Estou me reanalizando em relação às demais pessoas e vejo como eu sou estranho, na minha demora para me relacionar com os demais. Normal isso, eu acho que vou ter alguns bons amigos até o fi…

Matemática

Pelo menos não é evolucionismo (brincadeira, hein...).

Super Mario RPG Guitar Medley

Uma das melhores trilhas sonoras.

Eu não sou muito de jogar joguinhos eletrônicos. Faz muito tempo que não jogo algo para valer, afinal, sempre me ocorrem coisas mais "úteis" para fazer. Mas se tem algo que me motiva a jogar é uma boa trilha sonora.
Super Mario RPG é assim. Afinal, todos os jogos do Mario têm excelentes trilhas.
Gostaria de compartilhar brevemente esse artista que gravou uns arranjos das composições. Enjoy.

Ademais, bem-vindo, outono! :3


Primeiras impressões da faculdade

É, sou um calouro universitário agora.
Algumas coisas são como eu imaginava. Outras não, são melhores. Outras deixam a desejar.

Enfim, já imaginava que não adiantava imaginar muito. Mas é legal.

A primeiríssima impressão que tive foi que é muito cansativo. Trabalhar oito horas por dia e ainda ir pra faculdade à noite cansa bastante. E não tenho tempo para mais nada. Isso que não começaram a pedir trabalhos e outras coisas. Mas, conforme o tempo está passando (já estou estudando há um pouco mais que uma semana), parece que a gente já vai pegando o ritmo.

Outra impressão que talvez eu venha desmistificar mais tarde, é que o povo lá parece que pensa muito em bebida, o que eu acho chato. Talvez seja implicância de crente, eu não gosto nem do assunto "álcool" e acho ridículo as pessoas que ficam falando disso. Mas eu tenho quase certeza que ainda vou ver que são só alguns.

O pessoal da minha turma parece bem legal. Às vezes conversam um pouco demais. É que tem bastante gente que …

Parafraseando Boris Casoy

Dois técnicos de suporte... Do alto dos seus alicates de crimpar, desejando felicidades.
Dois técnicos de suporte.... O mais baixo da escala de trabalho...

E por aí vai...
Agora, se fossem programadores... Pfff.
Eu gosto do suporte, um bom suporte é tão difícil quanto um bom programador.





(What?)

Forrest Gump bus scene

I do remember the first time I've heard sweetest voice in the wide world...
:3

Estou animado! (2)

A viagem foi uma bênção. Ficamos muito felizes ao sermos recebidos por uma pequena igreja local. Ficamos na casa da irmã Gina, que além de morar há apenas alguns metros da igreja, nos hospedou muito bem. Houve um mover de Deus maravilhoso naquele local, e Deus nos deu a graça a mim e à irmã Estela de ministrar um estudo no domingo pela manhã, que foi maravilhoso. Posso dizer que foi maravilhoso, já que não é para me engrandecer, mas ao Senhor.

Chegamos sábado, próximo do meio-dia, e houve culto à noite, domingo pela manhã. Almoçamos domingo na igreja e outro culto à tarde. Então retornamos às seis da tarde de domingo. Valeu a pena a viagem de seis horas para ir e cinco horas e meia para voltar. Não me pergunte por que a volta demorou menos, isso que a volta era subida, mas enfim... A viagem nem foi muito cansativa, eu mesmo nem consegui dormir.

Mas o importante é o renovo que Deus nos deu naquele lugar. E foi a primeira vez que viajei a trabalho, mas um trabalho espiritual, e isso é m…

Estou animado!

Vou viajar. Sim, é algo que não é comum. Mas estou indo para Acapulco Charqueadas, RS. É a terra da mãe do Eduardo, que é líder de jovens na igreja que congrego. Não conheço aquele lugar, nem a igreja de lá, nem nada. Estou indo meio pela fé, isso que é legal, não sei onde vamos ficar, nem nada e isso me deixa bem animado!
Lá haverá um congresso, depois eu conto como foi. Mas agora preciso tomar banho e dormir.

Fablecina

Grande artista!
Que viagem :3

Sexta-feira

Os grilos...
Os automóveis ao longe...
Os bêbados gritando no bar da esquina...
O vento assobiando na chaminé da vizinha...
Ouvi, bem ouvido, da vidraça da varanda, os sons dos assassinatos.
No relógio, o tic-tac intermitente tá me tonteando!
Já passou das duas...
E por que o tempo,
Passa assim tão lento,
Forte como o vento?

Vento -- que passa lá fora
Tempo -- que insiste a demora
Sento -- vejo a própria sola
Lembro -- do mal que me assola
Tento -- apagar a memória
Sinto -- que minha alma chora

Ouvidos atentos:
Ora choram e ora oram
Olho na janela e nas gotas derramadas da chuva...
Te vejo.

Primeiro: pedi permissão pra poder parar e privar-me do pranto
Segundo: num surto soube suplicar sabiamente, sabendo que seria saciada
Terceiro: também tardiamente tentei trazer tantas tragédias...
Quarto: me aquietei
No quarto me calei
Minha alma chorou até que orou e parou...

Tic... Tac...
Cochilei e acordei em um baque
Ouço os passos na calçada
Só pode ser ele, eu fico ressabiada
Agora eu acerto…

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Forrest Gump

Hoje fiz a assinatura da Netflix, por recomendação do Andrino.
Eu fui entregar o computador dele hoje e ele me mostrou como é legal e barato. Dá para assistir milhares de filmes e seriados indeterminadamente, e paga muito barato por mês.
Para testar, eu assisti Forrest Gump. Foi o primeiro filme que assisti inteiro no serviço, e deve ser a quarta ou quinta vez que eu assisto.

Cada vez que eu assisto, tenho uma leitura diferente e também sensações diferentes. Na verdade eu não sabia que minhas glândulas lacrimais tinham espaço para tantas lágrimas. Não quero fazer uma crítica do filme, levaria horas e eu não conseguiria escrever tudo que gostaria.

Eu nunca vi um filme tão completo. Retrata a vida de uma maneira tão íntima... Dá vontade de rir e vontade de chorar, medo e conforto, tudo, em um só lugar. Dá para entender cada sentimento. A vontade de correr para longe a fim de "colocar o passado para trás", a inocência e a pureza, o amor insistente e além das diferenças ♥, etc, …