quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Estamos aí

Eu desativei a minha conta no Twitter e no Facebook também. Voltei a trabalhar estou razoavelmente empolgado com tudo que tem acontecido.
Apesar de já iniciar o ano com um incêndio em minha sala, estou satisfeito.
Sim, eu tive uma sexta-feira bem agitada. A última sexta-feira das minhas férias, onde recebi a notícia que minha sala tinha pegado fogo e, à noite, ainda tive que levar o carro guinchado para o mecânico, já que parou no meio da rua. Mas eu sobrevivi. Na verdade eu levei tudo isso de uma maneira muito tranquila e ainda achei que o ano iniciou de uma maneira mais tranquila do que no ano passado.

É que o ano passado foi um ano muito pesado para minha saúde mental. Foi um ano muito confuso onde vive experiências as quais jamais imaginei. hoje eu consigo olhar para trás e entender que passei por um momento de profunda tristeza as quais me fazem pensar que acabei adentrando em um processo de depressão, mas isso não me afeta mais. Pelo menos, não como costumava.
Era muito difícil acordar e já começar o dia chorando, sendo que o dia na verdade mal começou e já começava triste. O sentimento de culpa costumava me perseguir todos os dias e Satanás apontar o dedo na minha cara deliberadamente.

Mas na verdade isso já está superado. Acredito que é por isso que resolvi escrever aqui sobre isso, embora sem entrar em detalhes. Eu acredito que essa página já está virada e nunca mais eu quero desvirar. O ano de 2018 foi um ano o qual eu só tenho agradecer pelo crescimento que tive através de experiências as quais nunca mais quero ter.

O ano de 2019 está sendo tranquilo. Apesar do incêndio, é muito mais fácil controlar o fogo que consome aquilo que está fora de você do quê o fogo devastador que consome aquilo que você tem por dentro. Mas fácil é controlar o sinistro externo do quê a incapacidade de lidar com você mesmo.

Acho que eu já me deixei demais. Pelo tom da publicação pode não parecer, mas eu estou me sentindo muito melhor.

Ah, talvez seja relevante citar aqui que estou melhorando razoavelmente meus hábitos, embora ainda tenha muito a melhorar. Algo que tenho feito é caminhar. E é de muito esplendor poder passear pela cidade com uma boa música nos fones de ouvido da JBL. E Deus tem usado as canções do Alessandro Vilas Boas para conversar comigo e eu com ele. Tem sido um bom tempo, graças a Deus. Uma nova fase. Uma nova estação. Meu Deus, como eu orei para que esse tempo chegasse!

domingo, 2 de dezembro de 2018

Eu só queria um abraço

Eu vou perguntar
Para as prostitutas na esquina
Quanto elas cobram
Para me dar um abraço sincero
Porque as pessoas
Que eu amo
Não querem me abraçar.

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Santuário

Quando os pensamentos maus baterem à minha porta
Quando a tentação chegar bem perto
Quando os problemas e as desilusões vierem à memória

Quando o dia mau chegar
Quando o granizo se precipitar
E a nostalgia vier e quiser
Fazer-me olhar pra trás

Eu corro pra Ti, eu corro pra Ti,
Sim, eu corro pra Ti, eu corro pra Ti
Tu és meu Santuário

Tu és meu Santuário
Tu és meu Santuário
Eu amo meu Santuário

Eu corro pra Ti, eu corro pra Ti,
Eu corro pra Ti, eu corro pra Ti
E digo mais

Eu não vou olhar pra trás
Eu não vou olhar pra trás

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Carência

Há uns quinze anos atrás, minha avó, que morava sozinha no Rio de Janeiro, ligava, de vez em quando, para nós, cá em Lages, só para dizer algo como:

"Liguem a TV no SBT, vejam a entrevista com [pessoa aleatória]"

Eu não entendia o porquê dela pagar uma ligação interurbana de tão longe, só para dizer algo tão banal.

Demorou um pouco. Minha avó é falecida e hoje sou eu quem mora sozinho. Mas hoje eu a entendo.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Novilho

Eu quero morar em você
Nesse lugar de amor
E lá te adorar
E lá te adorar

Esse amor
Que alimenta o novilho
Todos os dias
Todos os dias

Até eu voltar

Pois quando eu estou com você
Já não mais o pecado me satisfaz

Quando eu estou com você
O que eu era antes já ficou pra trás

Puseste um anel em meus dedos
E agora os meus medos não me assombram mais

Só quero voltar
Só penso em voltar

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Amá-las

Talvez as pessoas nunca entendam
O amor que você tem por elas
Ou talvez elas não queiram entender.

Mas será que isso é motivo
Para você deixar de amá-las?