Pular para o conteúdo principal

O Guia dos Motoqueiros das Galáxias, parte 3


Novamente, estou digitando do celular. Mas agora estou muito o teclado SwiftKey que baixei e torna a digitação muito mais fácil. Enfim, este não é o foco.

Agora são onze horas. Hoje é o dia do reteste da moto. Já estou me preparando para pegar o ônibus.

Orei a Deus e estou confiante que dessa vez vou passar. Dessa vez eu preferi deixar o almoço para depois do teste, uma vez que preciso estar lá ao meio dia. Está frio. O ônibus chegou. Estou ouvindo "Vem esta é a hora" do Vineyard, tão congregacional. Agora estamos passando pela frente da Educação. Bem, eu consegui tirar o dia de folga pois havia trabalhado alguns finais de semana no ano passado. Quem pensa que funcionário público não trabalha não conhece o nosso setor!

Estou... digressando um pouco. Acho que é essa a palavra. Eu pesquisei no Google o que significa "digressão" por causa do título do blog da Ana, e descobri que um nome certinho para a expressão "encher linguiça".

Agora subi no ônibus Dom Pedro via Presidente Vargas. Aí eu começo a pensar: é só subir na moto, puxar o pezinho de apoio, encontrar o Neutro, ligar o motor, acender o farol, dar sinal para a esquerda, arrancar olhando para a esquerda e fazer o percurso. É extremamente fácil e difícil ao mesmo tempo (hein?)

Eu acho que o teste deveria ser na rua. A maioria dos motoqueiros não sabem andar na rua, ficam ultrapassando sem poder e infringindo outras regras. Mas agora que fiz aula percebi que parte da culpa é do sistema de ensino que não é eficiente. O fato de eu saber fazer ziguezague e dar sinal nem de longe garante que eu esteja preparado para o trânsito.

Agora já estou escrevendo do terminal, enquanto espero o ônibus de volta. Ah, não vou fazer suspense. Passei.

Deu uma alegria tremenda. Liguei para a mãe para dar a boas notícia. E até passei no Maxxi para comprar um chocolate. A minha vitória hoje tem sabor de chocolate.

Agora é só esperar uns quinze dias mais ou menos para pegar a habilitação. E juntar dinheiro para comprar um carro para aí sim aprender a dirigir! :-)

Foi legal, tomei uma baita chuva na volta. Valeu a pena. E como um escritor que tem pressa de terminar o livro, enfim, fim.

Comentários

  1. AÊÊÊÊÊÊÊÊÊ! Parabéns :)))))))
    Vitória sempre deveria ter gosto de chocolate né? (to nem ai que engorde) hahaha

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Minha querida mesa de trabalho

Oh, até que é chique, tem até dois monitores 8-)


Minha mesa de ensino, meu computador educacional, e tem algumas ferramentas pedagógicas com as quais eu faço a manutenção didática dos computadores instrutivos.