Pular para o conteúdo principal

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Comentários

  1. Cara, sou grande fã do João Amorim e pooper também (HordaRural).
    Estou atrás desse filme a um bom tempo. Quando visitei Santa Catarina achei LPs do João Amorim, mas não os filmes. Os únicos que consegui ver até hoje foram o Obrigado a Matar e o Calibre 12.
    Não tem como upar o Jango Bravo em lugar nenhum? Minha única pretensão é assisti-lo.

    Um Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, é provável que você nem saiba, mas sou seu fã.
      Ainda mais que o primeiro poop que assisti foi o teu, "João Amorim em uma casca de noz", quando, eventualmente estava pesquisando sobre João Amorim no Youtube. Desde então tenho me tornado um consumidor bastante frequente desta arte.
      Então fico até lisonjeado que você tenha chegado até meu blog e aproveito para te congratular. "Tudo Molhado", entre muitos outros, são obras de arte para mim.
      Enfim, estou subindo o vídeo no Youtube,
      http://youtu.be/afzQJ-8cAcc
      Se um dia quiser usar como source, fique à vontade. Não sei se posso dizer isso, afinal, o filme não é meu, mas enfim, acho que ficaria muito legal editado por um pooper de verdade.
      Quero ver se consigo um dia Os Tropeiros, ouvi falar que tem em uma locadora aqui em Lages.

      Abração.

      Excluir
    2. Cara, muito obrigado mesmo!
      Tudo Molhado é o vídeo favorito entre os que eu fiz. Amo demais os Tropeiros!
      Cê é de Lages? Aqui em São Paulo não tem nada do João Amorim, é muito triste.
      Comprei um vinil dele pela internet e outro num sebo em SC como te disse. Esses dias estavam vendendo o VHS do Forasteiro, mas estava 50 reais e tiraram do Mercado Livre. Não sei se compraram.

      Valeu pelos elogios. Gosto muito do Jango Bocha também!

      Abração!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Minha querida mesa de trabalho

Oh, até que é chique, tem até dois monitores 8-)


Minha mesa de ensino, meu computador educacional, e tem algumas ferramentas pedagógicas com as quais eu faço a manutenção didática dos computadores instrutivos.