Pular para o conteúdo principal

Jesus hippie?

É, acho que este vazio não é fome.
Não sei se é só comigo, mas parece que eu tenho um sonho bem estranho:
Largar o trabalho, afrouxar a gravata e sair pelado por aí, pegar um violão e tocar na praça, sumir do mundo, ler um livro, esquecer das tecnologias, sair sem rumo e sem hora para voltar.
Eu gostaria de juntar um grupo de amigos e fazer evangelismo no interior. Para um lugar que Deus mandasse, sem intenções senão a de amar as pessoas de uma maneira diferente. Tipo: de verdade.

Como cristão e curioso, pesquisei para saber se por acaso não tinha algum movimento hippie que tivesse Jesus como centro e, para minha surpresa, sim! Existiu nos anos 60 e 70, em meio aquele movimento de contra-cultura hippie, um movimento cristão que foi chamado Jesus Movement.

Era mais ou menos assim, um grupo de jovens que saía pelas praças com seus violões e pandeirolas, e cantavam e dançavam o amor de Deus. Não se drogavam, não bebiam e não fumavam (que redundância) e não faziam sexo antes do casamento.
Minha reação ao ler: "Nossa, tipo a igreja, só que... do jeito certo!"
Saíam pelas praias falando de Jesus e do seu amor, não como os programas de TV evangélicos hoje em dia que falam de como ficar rico, e milhares de pessoas eram batizados ali mesmo: no mar.
Minha outra reação ao ler: "Nossa, isso devia estar nos livros de história!"
Separei dois vídeos para postar (são em inglês mas dá pra entender as figurinhas).
O primeiro trás duas músicas da época e fotos do movimento (por algumas dá para ver que o movimento foi grande mesmo).
O segundo é uma reportagem sobre a expansão do movimento para a Inglaterra. Muito bom!

Mais sobre o assunto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_Movement

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Minha querida mesa de trabalho

Oh, até que é chique, tem até dois monitores 8-)


Minha mesa de ensino, meu computador educacional, e tem algumas ferramentas pedagógicas com as quais eu faço a manutenção didática dos computadores instrutivos.