Pular para o conteúdo principal

Primeiras impressões da faculdade

É, sou um calouro universitário agora.
Algumas coisas são como eu imaginava. Outras não, são melhores. Outras deixam a desejar.

Enfim, já imaginava que não adiantava imaginar muito. Mas é legal.

A primeiríssima impressão que tive foi que é muito cansativo. Trabalhar oito horas por dia e ainda ir pra faculdade à noite cansa bastante. E não tenho tempo para mais nada. Isso que não começaram a pedir trabalhos e outras coisas. Mas, conforme o tempo está passando (já estou estudando há um pouco mais que uma semana), parece que a gente já vai pegando o ritmo.

Outra impressão que talvez eu venha desmistificar mais tarde, é que o povo lá parece que pensa muito em bebida, o que eu acho chato. Talvez seja implicância de crente, eu não gosto nem do assunto "álcool" e acho ridículo as pessoas que ficam falando disso. Mas eu tenho quase certeza que ainda vou ver que são só alguns.

O pessoal da minha turma parece bem legal. Às vezes conversam um pouco demais. É que tem bastante gente que veio direto do ensino médio pra faculdade, e, sem querer discriminar, tem gente que ainda não entendeu que está na faculdade. Ficam com conversinhas paralelas e não deixam a gente dormir direito prestar atenção na aula. Mas tirando isso, o pessoal em geral parece muito legal, e são bem rápidos para se entrosarem. É bom que seja assim, eu acho.

No mais, parece que a universidade é bem organizada. A gente vai assinar um contrato com cada professor, e este deve deixar claro o que é permitido em suas aulas, o que será cobrado e como serão as questões didático-pedagógicas. Sei lá o que é didático-pedagógicas, mas acho que define bem. Coisas como chegadas tardias, horário de chamada e pausa, etc. Eu achei que iria usar notebook direto nas aulas. Na verdade eu preferiria assim (Evernote ♥), mas a maioria dos professores não... incentiva isto, mas não coíbe se for com intuito didático.

Ah, é. Graças a Deus estou indo de carro. Estou até levando uns amigos de carona sempre que possível, mas uma outra coisa que descobri é que o trânsito é cansativo tanto para sair mas principalmente para chegar à universidade. Normal., na verdade tem que agradecer a Deus porque eu acho que de ônibus seria pior.

Bem, já tenho aprendido algumas coisas, mas a disciplina mais empolgante é a de Algoritmos, tanto pelo conteúdo como pelo professor. Mas todas as disciplinas são legais, eu acho. Espero não vir a me contradizer nisto.

Não sei como fazer um parágrafo para concluir.

♪ Are you sure... You wanna hear more...  ♫ Conhece essa, Ana?

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro O Peregrino

John Bunyan, autor de “O Peregrino” (“The Pilgrim Progress”), nascido na Inglaterra Central em uma família de funileiros, viveu uma época de intensas discussões acerca do Cristianismo, devido a reforma protestante. Em 1675, preso em uma cela por conduzir cultos sem autorização, escreveu este livro, que é considerado o segundo livro mais vendido no ocidente, sendo o primeiro a Bíblia Sagrada.

Segundo o autor, através de sonhos lhe foi revelada esta narrativa, a qual testifica ser revelada por Deus. Em uma liguagem bastante simples, o livro conta a história de Cristão. Este homem, vestido de trapos e carregando um enorme fardo, o qual adquiriu através da leitura de um livro (referência à Bíblia), decide iniciar uma longa viagem rumo à Cidade Celestial, com o objetivo de salvar-se do julgamento e da destruição que estariam por vir em sua cidade, a Cidade da Destruição.

Durante sua jornada, Cristão passa por muitos caminhos difíceis, como o Pântano da Desconfiança, o Desfiladeiro da Dificul…

Correio Lageano andou assistindo meu poop video do João Amorim

Estava fazendo uma pesquisa para ver se meu primeiro e único poop no Youtube estava famoso mesmo. O vídeo se chama YTPBR João Amorim - Jango Bocha. Só que o nome do filme original é Jango Bravo.
Qual não foi minha surpresa, quando encontro, entre os resultados, uma página que faz uma espécie de homenagem ao mestre do cinema regional, e, na filmografia do cineasta, o filme "Jango Bocha". Só que este é o nome do meu vídeo, não o filme original (que se chama Jango Bravo). Hahahaha... Que massa.

Não haveria outra forma deles se confundirem. Com certeza andaram vendo meu vídeo...

Parece que o meu vídeo está ficando famoso. Além de que, já alguns fãs e poopers pediram para eu postar o filme original algumas vezes.

Obs.: O poop não ficou bom. Enfim, só existe este com este filme.



Matéria do CL (por Suzani Rovaris): http://www.clmais.com.br/variedades/64224/lenda-do-cinema-catarinense-transforma-cotidiano-em-filme



Bem, como eu já havia dito uma vez, Youtube Poop é cultura!

Minha querida mesa de trabalho

Oh, até que é chique, tem até dois monitores 8-)


Minha mesa de ensino, meu computador educacional, e tem algumas ferramentas pedagógicas com as quais eu faço a manutenção didática dos computadores instrutivos.