segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Silêncio

Esse seu silêncio ensurdecedor
Refuta aquilo que se desejava ouvir
Sem concordar
Mas sem dizer o contrário

Soa muito alto, me dói os ouvidos
O som desse silêncio
Prefiro que me refute
Vamos lá, me diz que eu estou sendo chato
Que estou sendo igual um velho viado e putão
Diz qualquer coisa
Só não me diz que tanto faz.

Eu não sou igual tuas puta
Ninguém nunca vai te amar como eu
Só queria que fosse recíproco
Apesar de saber que você nunca vai poder retribuir por completo
Nunca vai conseguir

Às vezes parece que eu te bajulei demais
E que ajudei a criar o monstro no qual você se tornou
E agora parece que já está tarde demais

Eu detesto quando você faz isso
Parece que só eu corro atrás

Mas meu lado racional diz que nada disso é verdade
E que simplesmente você faz isso sem querer
E que a tua linguagem de amor é diferente
Mas ultimamente eu sempre levo pro coração
Na verdade eu preciso amadurecer
Parece que antes eu era mais maduro que hoje.

Filho,
Só queria que você largasse esse celular
E conversasse um pouco comigo.

Olha o seu velho pai
Eu já tive a tua idade
Eu gostava quando você olhava para mim
E seus olhos brilhavam de admiração
Eu era o teu heroi

Hoje você é bem dono de si
Ou pelo menos se acha
Nem me responde mais

Talvez eu esteja sendo vaidoso
Afinal, eu não deveria me julgar merecedor da tua admiração.

Tanto faz.